quarta-feira, 22 de maio de 2013

juventude



na garganta um
        punhado de amoras
maduras demais
precipitam-se
         banhadas de saliva
da boca à terra
e aguardam o tempo

das coisas do corpo


.

Nenhum comentário:

Postar um comentário