quinta-feira, 30 de maio de 2013

bacia d'água

vê aquela bacia d’água?
      (quase nem se nota)
não é de ouro nem prata
simples bacia d’água
de lata

mas desde que se debruçou sobre ela
metendo-lhe dentro a mão em concha
acordando sua calmaria de coisa
sacando da água
               a água
obrigando-a a lamber-lhe o rosto 
                                  o pescoço
língua de fogo líquido a escorrer pelo peito
a fugir entre os dedos
                           e mais uma vez
                           captura
agora também os braços
vaivém de mãos & mãos
transbordando extremidades
tilintando toda a bacia sobre a pedra fria

desde esse dia
                       Você
destruiu o sono perpétuo da coisa lata
despertando o lirismo digno da prata


aquela bacia d’água
sou eu



.

2 comentários: