domingo, 14 de abril de 2013

noite clara


mais uma noite
em claro
                claro

olhos colados no teto
medindo distâncias na cama
cobrindo-me de cortinas

encolhendo-me
estendendo-me
guardando os pés no alto
pra não pisar
na realidade

o medo
o medo
o medo

cortando o estômago
escalando a garganta
atravessando a boca e ao revês
arremessando-se sobre mim

Boca da Noite
me engolindo
me engo
                lindo

~ você é lindo ~

nado
na escura possibilidade
do mistério
                do mistério real
                do mistério do real
tão real que nem vai parecer
mistério
dentro da enganosa realidade
muito maior

infinita
          mente 
                   maior

do que a imaginação


.

Nenhum comentário:

Postar um comentário