segunda-feira, 29 de abril de 2013

descalço


meu corpo no desejo do teu corpo
lembra palha, rala e vala
riacho, ritmo e realejo

meu corpo no desejo do teu corpo
folheia páginas, pátios & beijos

pra te encontrar nas dobras de um rodapé

corpo de terra, papiro e semente
soberano e vassalo
obediente

apeia teu cavalo-nave
pra eu tocar teu barro
moldar meu jarro
e te beber descalço, nu
e quente

(num só gole)


.

Nenhum comentário:

Postar um comentário