quinta-feira, 28 de março de 2013

a messe



sob o sol
o asfalto

sob o asfalto
a terra

sob a terra
a pele

sob a pele
o algodão

sob o algodão
a água

[a professora enrolava a semente em algodão e água
sete dias depois, brotavam sorrisos na sala
trinta e dois pés de feijão mais um
devir de girassol]

toda colheita começa no
subterrâneo


.

Nenhum comentário:

Postar um comentário